InQuIeTuDiNe

As primeiras lembranças que tenho da homoafetividade na minha vida são de quando eu estava entre a 5ª e 7ª série. Eu era apaixonada por uma coleguinha de classe, a Joana*. Eu ainda não entendia o que essa quase devoção significava. Não entendia mesmo. Eu só adorava conversar e estar com ela. E eu sempre fui uma pessoa que adora presentear aqueles que amo. E com a Joana não foi diferente. Quase todos os dia era um presente, ursinhos, livros, CDs, revistas, pôsteres dos Back Street Boys (É, ela gostava deles), do Leonardo Di Caprio e por aí vai (cada geração tem o Justin Bieber que merece), papel de carta, e qualquer coisa com a qual eu pudesse presentear a minha amiga. Mimá-la.

Até que um dia, um dia do amigo, se me recordo bem em que comprei um cartão e um ursinho pra minha amiga. Esse cartão era especial…

Ver o post original 1.457 mais palavras

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s