um post sobre o vazio

Dias desses estava rascunhando um post sobre homofobia, acabou que saiu isso e nada de post:

Sentia que em alguns momentos até o simples gesto de levantar da cama poderia ser mais doloroso que o normal, olhou da janela e viu que o mundo continuava lá, nada mudara, o sol continuava nascendo no mesmo lugar. Sentia que os dias eram iguais, insuportavelmente iguais. E o mais complicado, que seus problemas continuavam do lado de fora do quarto. Olhou no espelho e viu uma sombra daquilo que era antes de todo o caos se instalar dentro dele, deu uma piscadela, esfregou os olhos com força e a imagem outrora turva havia desaparecido. Apesar de parecer extremamente real, pensou que deveria ser apenas o cansaço, dormira tarde na noite anterior. Se aproximou do espelho, espremeu um cravo na testa. Olhou mais atentamente para si como se procurasse algo específico, analisou a si próprio, sentia como se não se encontrassem há séculos. Ele e a imagem de si. Perguntou em voz alta: “o que está acontecendo com você? Quando foi exatamente que se perdeu? Aliás, será que algum dia se encontrou?” Não obteve resposta alguma, apenas um olhar vazio. Saiu do quarto, pegou a bolsa incrivelmente carregada de dores, colocou nas costas e foi (sobre)viver a mais um dia.

Mais um dia, insuportavelmente igual a todos os outros.

2 Respostas para “um post sobre o vazio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s