Futebol e homofobia

Na quinta-feira, 16 de julho, o Mineirão foi palco de mais um vergonhoso caso de homofobia no futebol brasileiro. Com a entrada em campo do jogador do São Paulo Richarlyson a torcida do Atlético MG passou a chamar o jogador de ‘bicha’ em todos os lances ou faltas em que ele se envolvia.

Fiz uma pesquisa na internet sobre o acontecimento e não encontrei nenhum artigo em sites especializados em futebol, nada foi publicado sobre o acontecimento. Como bem disse no twitter o professor Túlio Vianna:

RT @tuliovianna A mídia esportiva no Brasil rejeita o racismo, tolera a homofobia e incentiva a xenofobia.

Quando o lateral do Cruzeiro Elicarlos acusou o atacante Maxi López de racismo durante a partida da semifinal da Taça da Libertadores da América a mídia esportiva logo repudiou a atitude racista do jogador Gremista. Entretanto, preferiu se omitir em relação a agressão homofóbica sofrida pelo jogador Richarlyson.

Não é primeira vez que o jogador é alvo de agressões homofóbicas por parte de torcidas.  Torcedores santistas colocaram na arquibancada do estádio da Vila Belmiro, no dia 01/06/09, duas faixas homofóbicas em referência ao jogador Richarlyson e aos torcedores do São Paulo.

080601faixa2

“Sampaulinos , o Ricky não é gay, ele faz tipo para agradar vocês”

080601faixa (1)

“Vamos São Paulo, vamos São Paulo, vamos São Paulo, vamos passar batom”

Ao contrário do racismo, a homofobia ainda não constitui crime, no Brasil. Atualmente está em tramitação no congresso um projeto de lei (PLC 122/2006) que pretende criminalizar a homofobia, definindo os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero.

6 Respostas para “Futebol e homofobia

  1. ouvi em um encontro uma frase que me fez pensar. “quando querem diminuir, ofender um homem chamam ele de viado, bicha, gay. ” isso pq a mulher sempre foi considerada inferior, assim como o homem que tem trejeitos afeminados. preconceito, estupidez, atraso mental e futebol andam juntos.

  2. Pingback: Apesar de você, amanhã há de ser outro dia « InQuIeTuDiNe·

  3. Pingback: Heterofobia e o direito de ser normal | InQuIeTuDiNe·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s